domingo, 12 de novembro de 2017

Cachorros recebem reiki no Parcão

Foto: Marcio de Almeida Bueno


Na tarde de sábado, 11 de novembro, o gruupo Luz Viva Animal promoveu aplicação gratuita de reiki em animais de estimação no parque Moinhos de Vento, em Porto Alegre. Dezenas de cachorros foram levados por seus tutores. Também houve coleta de ração para a ONG Cão da Guarda, com vinte e cico quilos arrecadados.

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Parcão terá reiki para animais neste sábado

Parcão terá reiki para animais neste sábado

Das 14h às 15h deste sábado, 11 de novembro, o grupo Luz Viva Animal - Templo de Amor ministrará reiki em animais de estimação no parque Moinhos de Vento, em Porto Alegre. A atiividade é gratuita, mas quem quiser poderá doar ração para cachorro, beneficiando a ONG Cão da Guarda. O evento acontece próximo ao lago, junto ao banner de identificação. No Facebook, a página é https://www.facebook.com/events/409214289493832/.



----------------------------------
Marcio de Almeida Bueno
Jornalista (Mtb 9669)
bueno.escritorio@gmail.com
diretodeportoalegre.blogspot.com.br
twitter.com/diretodeporto
eshops.mercadolivre.com.br/diretodeportoalegre
----------------------------------

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Dia dos Animais: ativistas fazem velório de um porco em Porto Alegre

Dia dos Animais: ativistas fazem velório de um porco em Porto Alegre

Fotos: Marcio de Almeida Bueno



Ao longo deste domingo, 1º de outubro, ativistas independentes e de ONGs como Vanguarda Abolicionista e Princípio Animal, realizam a quarta edição de um velório alusivo ao Dia Mundial dos Animais - 4 de outubro, pelo fim dos matadouros. No Brique da Redenção, tradicional ponto de concentração popular em Porto Alegre, o caixão com um porco de paletó, coroa de flores e produtos da suinocultura chamaram a atenção dos passantes. Cinco mil folderes de denúncia e sobre o veganismo foram entregues durante as abordagens, visando conscientizar e lembrar que não há o que comemorar nessa data.


----------------------------------
Marcio de Almeida Bueno
Jornalista (Mtb 9669)
bueno.escritorio@gmail.com
diretodeportoalegre.blogspot.com.br
twitter.com/diretodeporto
eshops.mercadolivre.com.br/diretodeportoalegre
----------------------------------

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

3º Acampamento Vegano é neste domingo no Marinha

3º Acampamento Vegano é neste domingo no Marinha

Neste domingo, 24 de setembro, o parque Marinha do Brasil, em Porto Alegre, sedia mais uma edição do Acampamento Vegano, evento abolicionista antiespecista em contraponto à Semana Farroupilha. Haverá piquenique vegano (nada de origem animal, nem testado em animais, etc), mini-palestras, aula de Yoga, relax e encontro de amigos. A oportunidade também serve para os ativistas discutirem e celebrarem as duas maiores movimentações da causa animal neste ano, que foi o impedimento da morte de 300 cães com leishmaniose e de 400 cervos no Pampa Safári.
A organizaçao é da Feira Vegana de Porto Alegre e da ONG Vanguarda Abolicionista, e ocorre próximo ao espelho d'água do Marinha, perto dos canhões.
Os lanches veganos serão compartilhados entre todos, e animais de estimação são bem-vindos.

Programação

14h - Mini-palestra com a nutricionista vegana Cristiane Schulz Parizotti sobre 'Principais cuidados na alimentação vegetariana estrita'.
15h - Aula de Yoga com Ananga Mohini Devi Dasi. Os interessados devem levar manta ou esteira para colocar no gramado, e vestir roupas confortáveis.
16h - Mini-palestra com a jornalista vegana Liege Copstein com tema 'Especismo x Sexismo: tempero em partes iguais na receita do mito gaúcho'.
Ainda a confirmar, oficina de defesa pessoal para mulheres e declamação. Mais informações estão no Facebook.

--
------------------------------------------

terça-feira, 19 de setembro de 2017

ONG faz brechó beneficente neste sábado

ONG faz brechó beneficente neste sábado



Vai acontecer neste sábado, dia 23 de setembro, brecó da ONG Bichos & Amigos na rua Aliança, 289, transversal da Assis Brasil entre o Bourbon Wallig e o Shopping Lindoia, Zona Norte de Porto Alegre. Será das 14h às 19h com roupas, livros e diversos com preços de ocasião. O objetivo é levantar fundos para sustento dos cães e gatos que a entidade abriga. Os visitantes também podem fazer doação de ração, o que é muito bem-vindo. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 51-98461-5077, com Sônia Piumato. Os animais agradecem.

----------------------------------
Marcio de Almeida Bueno
Jornalista (Mtb 9669)
bueno.escritorio@gmail.com
diretodeportoalegre.blogspot.com.br
twitter.com/diretodeporto
eshops.mercadolivre.com.br/diretodeportoalegre
----------------------------------

domingo, 27 de agosto de 2017

Boletim agosto

sábado, 12 de agosto de 2017

120817 Conferência Livre: A Causa Animal e a Leishmaniose

A Vanguarda Abolicionista, representada por seu diretor-geral Marcio de Almeida Bueno, tomou parte na 'Conferência Livre: A Causa Animal e a Leishmaniose', ocorrida nese sábado na Câmara de Vereadores de Porto Alegre. Com isso, o ativista terá direito a voto na 2ª Conferência Municipal de Vigilância em Saúde, a ser realizada nas próximas semanas. Foram tiradas seis propostas, com debte entre protestores, advogados, biólogos e veterina´rios.

sábado, 5 de agosto de 2017

Projeto Ame o Panfleteiro: anti-peles

Neste sábado, 5 de agosto, a Vanguarda Abolicionista promoveu uma tarde panfletagem no bairro Santa Cecília, com mil impressos distribuídos contra a produção de peles.

--
------------------------------------------

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Protesto contra a morte de animais do Pampas Safari é nesta sexta, em frente ao Ibama

Protesto contra a morte de animais do Pampas Safari é nesta sexta, em frente ao Ibama
Por Gelcira Teles*
O ato pacífico está marcado para sexta-feira, 25 de agosto, às 10h, em frente ao Ibama (rua Miguel Teixeira, 126, Cidade Baixa, Porto Alegre). Conforme os organizadores do evento - que já conta com mais de 500 pessoas confirmadas -, o objetivo do protesto é cobrar ações efetivas para salvar a vida dos animais (supostamente contaminados com tuberculose bovina), "explorados quando rendiam lucros, executados quando não mais desejados". Além disso, os manifestantes querem saber por que não foram tomadas medidas para o tratamento ou remanejo dos animais para outros locais (santuários ou reabilitação e devolução à natureza, no caso dos nativos) e que providências serão adotadas de agora em diante. 

Na terça-feira, 22, ativistas pelos direitos dos animais (membros fundadores do Partido ANIMAIS) descobriram que 300 cervos estariam sendo abatidos em lotes (com tiros de pistola pneumática) e mobilizaram parlamentares simpáticos à causa e imprensa. "Vamos cobrar do Ibama os processos, bem como os laudos que comprovem que os animais têm a doença", afirma a publicitária e historiadora Thiane Nunes, uma das organizadoras do ato.  Também ativista, o jornalista Rafael Martinelli estranha a necessidade de extermínio dos animais justamente no momento em que o parque está falido e não tem mais condições de mantê-los.  "Ações como essas, de execução de centenas de vidas, sem maior conhecimento do público, nos dão razão para cobrar explicações. Tivemos acesso a fotos de carcaças de animais em antigos berçários abandonados, além de imagens que denotam falta de higiene e abandono, em salas e enfermarias que deveriam atender e zelar pela saúde desses animais", completam os ativistas.
Entenda o caso 
Conforme informações do site do Pampas Safari, o empreendimento foi fundado há 40 anos, se autointitulando "o maior safari da América do Sul, com cerca de 2.000 animais (entre camelos, zebras, hipopótamos, cervos, antas, antílopes, búfalos, cisnes, emas, flamingos, lhamas, cágados, pavões, macacos, capivaras e aves).  Alvo de fiscalização e processos desde 2013, o Pampas Safari (pertencente ao Grupo Febernati) encerrou suas atividades em 2016. Segundo cálculos do Ibama, o local abriga hoje cerca de 500 animais, embora o representante do órgão tenha  afirmado à imprensa local nunca ter recebido laudos completos sobre o número de animais presentes.
Entre 2013 e 2017, proprietários, governo e órgãos de fiscalização não tomaram qualquer providência para resolver a situação dos animais. Há denúncias que carcaças podem ser vistas no local, sem que se saiba se as mesmas eram de animais doentes ou não, como foi o abate, ou se tiveram alguma inspeção sanitária ou ambiental.
Saiba mais


Assessoria de Imprensa
Gelcira Teles, jornalista, MTE/RS 6790
(51) 3331.7941 / (51) 99204.1669